As cinzas da quarta-feira

Sambista

Traz os acordes do teu violão,

Toca um choro, um samba-canção

E preenche o nosso peito vazio

Que bate incansável, sozinho e febril.

Lá fora a chuva traz a nossa redenção.

Sara nossas dores, desfaz a aflição

As gotas que caem ensaiam a alegria,

Acompanham teu samba e se faz a melodia.

O nosso samba mora nas ruas, caminha trôpego pelas calçadas,

É filho órfão das madrugadas.

O nosso samba grita alto e sapateia nas esquinas,

Embala a nossas almas e o balanço das meninas.

Até que chegue a quarta-feira

Vestindo todo o seu  desencanto.

Recolha as violas e o sorrisos,

Desça o pano, traga o pranto.

Anúncios

Um pensamento sobre “As cinzas da quarta-feira

O que achou? Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s