Que bom seria…

Se não houvessem distâncias
Nada de terminais, portos ou aviões
Para que os amantes e todas as nações
Despertassem da mesma aurora,
Repousassem na mesma escuridão.

Que bom seria que se por decreto
O mundo inteiro pudesse ser repleto
De grandes campos de girassóis.

Que bom seria se pudéssemos guardar no bolso
Amigos, lugares, músicas e corpos
Para admirarmos assim que der vontade.

Que bom seria se não existisse a saudade!
E a solidão que nos beija as ponta dos pés.

Seria bom se eu não tivesse que partir
Para amargar bem longe daqui
As minhas horas de reclusão.

Seria bom se a indecisão se decidisse
Para que todas estas horas tristes
Abandonassem de vez o meu coração.

Fez-se mágoa, saudosismo e distância
Olhando agora as velhas fotos da infância
Espalhadas por acaso pelo chão.

Seria bom se a minha família e amigos
Pudessem todos morar comigo
Numa enorme mansão.

A alegria já está se recolhendo
E da porta ouço batendo os velhos tormentos
Que embarcam no próximo avião.

E que bom seria. Ah, se esta poesia
Se transformasse numa canção
Para preencher prédios e avenidas
Os carros e as moças bonitas
E ressoar num velho violão.

Porém, melhor seria
Se pelo menos por um dia
Não houvessem a distância dos olhares
Entre os campos e as cidades
Pais, amigos, amantes e lugares
A separação.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Que bom seria…

    • Olá Andressa, to muito feliz com o seu comentário ❤ achava que ninguém nunca lia isso aqui kkkkkkkkk espero que volte sempre pra que a gente possa conversar. Fica na paz 😀

O que achou? Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s